Antes de falarmos do assunto de hoje, caldo de osso e osteoporose, quero fazer uma pergunta.

O que é saúde verdadeira?

A saúde verdadeira é quando o seu corpo, com os estímulos corretos, vai se reorganizar e, consequentemente, consertar o que está errado.

E quando isso acontece, quando tudo está funcionando bem, não é somente sua disposição e bem-estar que mudam.

Os resultados são visíveis a olho nu. Nos seus cabelos, na textura e tonalidade de sua pele e também na força dos seus ossos.

Gosto sempre de recorrer às metáforas para falar de saúde.

Por exemplo: se você quiser pintar uma parede que está com a estrutura comprometida, com infiltrações, por exemplo, a tinta não vai segurar por muito tempo, certo? É isso que acontece quando, muitas vezes, buscamos profissionais querendo uma pele mais bonita, um esqueleto mais rígido ou uma aparência mais jovem.

Se você só usar os cremes faciais, as aplicações com agulhas e até cirurgias plásticas recomendas, os resultados serão efêmeros e superficiais.

Sem contar que estes procedimentos podem ser arriscados.

E ficam ainda mais contraindicados quando a ciência nos mostra que quase tudo o que você precisa pode estar em uma nutrição adequada.

Todos os nossos órgãos precisam de nutrientes para, juntos, funcionarem em harmonia, como numa orquestra.

Com sua pele, maior órgão do nosso corpo depois do endotélio, a história não seria diferente.

Da mesma forma, também está na nutrição os segredos para ossos mais fortes.

Tenho falado muito sobre isso em minhas redes sociais. E meus seguidores ainda ficam felizmente surpresos com o que a natureza pode nos oferecer.

Quer um exemplo de um remédio natural que fortalece a pele e os ossos?

É o nosso protagonista de hoje: caldo de mocotó, caldo de osso ou brodo de osso, que pode ser feito com ossos de boi, porco e até de frango.

Trata-se de uma excelente maneira de proteger sua saúde. Na minha casa, não falta no cardápio.

Para você chegar ao caldo de osso perfeito, dê preferência para ossos de animais criados soltos, por serem mais saudáveis, com mais nutrientes e menos toxinas.

Escolha também os ossos com muita cartilagem.

É ela que, quando aquecida, vai liberar o colágeno, o seu “botox natural”, o alimento para sua pele ficar com brilho, elasticidade e vitalidade.

Os ossos ainda fornecem componentes como vitamina A, minerais como zinco, ferro, boro, manganês e selênio, e também ácidos graxos omega-3 e omega-6.

Com a fervura, todos esses nutrientes são liberados na água e o corpo consegue absorvê-los com facilidade.

O colágeno do caldo de osso também se mostrou benéfico para indivíduos com a síndrome do intestino permeável ou a síndrome do intestino irritável, como também colite ulcerativa ou doença de Crohn.

Isso porque, ele protege a mucosa do trato digestivo, como mostrou um estudo feito pela Moscow State Lomonosov University, da Rússia.

Além disso, há um aminoácido no caldo de mocotó, chamado glutamina, que ajuda a manter a função da parede intestinal, e pode prevenir e tratar o intestino.

Por fim, o caldo de osso também é rico em uma vitamina praticamente desconhecida no meio da saúde. A chamada Vitamina K2.

Costumo dizer que ela é a peça que faltava para o quebra-cabeça, uma verdadeira vitamina anti-doença, essencial para s seus ossos e para a proteção cardiovascular

Antes de ir, compartilho uma receita de caldo de osso que faço duas vezes por semana em minha casa:

Ingredientes

  • 1 a dois quilos de ossos de boi, porco ou frango
  • 2 colheres de sopa de vinagre de maçã;
  • 1 cebola;
  • 4 dentes de alho picados ou amassados;
  • Sal integral, pimenta;
  • Água o suficiente apenas para cobrir os ossos.

Modo de preparo

Colocar os ossos em uma panela, cobrir com água e adicionar o vinagre, deixando a mistura descansar por 1 hora.

Levar ao fogo alto até ferver e retirar a espuma que se forma na superfície até que o caldo de osso fique claro. Pode demorar cerca de 20 a 30 minutos.

Reduzir a temperatura e adicionar os vegetais. Continue deixando o caldo de osso cozinhar em fogo baixo durante 4 a 48 horas.

Quanto mais tempo de cozimento, mais concentrado e rico em nutrientes o caldo de osso ficará. Em uma panela de pressão o tempo médio é de 60 a 75 minutos.

Dr. Lair Ribeiro

Médico cardiologista, mestre em cardiologia, nutrólogo, professor e coordenador do curso de pós-graduação lato sensu Adequação Nutricional e Manutenção da Homeostase – Prevenção e Tratamento de Doenças relacionadas à Idade, da Uningá. Também é autor de mais de 100 trabalhos científicos, publicados em revistas médicas americanas indexadas, e de 38 livros (15 best sellers e 26 traduzidos para outros idiomas), disponíveis em mais de 40 países. Morou 17 anos nos Estados Unidos, trabalhando na Harvard Medical School, Baylor College of Medicine e Thomas Jefferson University, além de atuar como diretor-médico na Merck Sharp & Dohme e diretor-executivo, alcançando a vice-presidência, na Ciba Corporation, hoje Novartis.

Todas as informações contidas nesse site foram disponibilizadas com o objetivo de ampliar seu conhecimento sobre saúde e qualidade de vida. Nunca faça uso dos conceitos aqui publicados sem antes consultar um médico de sua confiança! Lembrando que o Dr. Lair Ribeiro não realiza nenhum tipo de atendimento, dedicando seu tempo integralmente aos estudos sobre Medicina.